acidentes de trabalho 2019

Um Acidente de Trabalho a cada 48 segundos

Acidentes de Trabalho em 2018

 

Em 2018 foram registrados 184.519 acidentes de trabalho, consideradas as notificações feitas

 

Casos de acidentes mais comuns

 

Entre os casos mais comuns estão os cortes, lacerações, fraturas, contusões, esmagamentos e amputações.

Anúncios

 

Segundo o MPT, somente no primeiro trimestre de 2018, os gastos estimados com benefícios relacionados aos acidentes de trabalho ultrapassaram R$ 1 bilhão, somados auxílios-doença, aposentadorias por invalidez, pensões por morte e auxílios-acidente.

 

Apenas no ano passado (2017), um total de 895.770 acidentes foram registrados no Brasil.

 

Casos Frequentes:

  • Cortes, laceração, ferida contusa e punctura: 92 mil casos.
  • Fraturas: 78.499 mil casos
  • Contusões / Esmagamentos: 67.371 mil casos

 

Os acidentes de trabalho estão muito ligados a precarização dos vínculos contratuais.

 

Problemas da informalidade

 

Quanto mais contrato informal e quanto mais trabalhador sem o devido reconhecimento houver na atividade, mais propícia ela é para gerar o custo do acidente de trabalho.

 

Um Acidente de Trabalho a cada 48 segundos

 

O que mais chama a atenção, diz o procurador do MPT, é que a grande maioria dos acidentes (90% a 95%), poderia ser evitado se houvesse mais organização no ambiente de trabalho e se as empresas colocassem a proteção coletiva à frente da produtividade.

 

Tem empresas que provocam verdadeiros assassinatos.

 

Na construção civil, é comum colocarem trabalhadores em elevadores sem segurança nenhuma. Não adianta usar apenas os equipamentos de proteção individual (EPI).

 

Prejuizos aos cofres públicos

 

Os benefícios acidentários pagos de 2012 a 2017 chegam a R$ 66.534.254.002. Ou seja, a cada 2 minutos R$ 1,00 foi destinado ao pagamento do trabalhador acidentado.

 

Já os dias de trabalho perdidos com afastamentos previdenciários e acidentários somam 305.299.902, nos últimos cinco anos.

 

Aumento de jornada de trabalho gera mais acidentes

 

Outro ponto que gera desconfiança dos estudiosos é a aprovação da jornada 12×36, pois um dos setores que mais se registra acidentes é justamente o que mais utiliza dessa escala de trabalho: o hospitalar.

 

É óbvio que um trabalhador atuando 10, 12 horas vai estar mais cansado, fadigado, por consequência mais suscetível de sofrer um acidente de trabalho.

 

Além disso, a reforma está relacionada diretamente com a queda do número de ações trabalhistas. Isso não ocorreu porque o ambiente laboral ficou mais seguro para o trabalhador, mas sim porque ele está com receio.

 

Antes, para ter acesso à gratuidade, bastava uma declaração de pobreza assinada de próprio punho. Agora é preciso comprovar uma rende menor que R$ 2.212,00.

 

Atividades com mais ocorrências

 

A atividade com mais notificações de acidentes de trabalho no período de 2012 a 2017, segundo informações do Ministério Público do Trabalho, foi a de atendimento médico hospitalar, com 10% do total de ocorrências.

 

• Atendimento hospitalar: 10%
• Comércio varejista: 3,5%
• Administração pública: 2,6%
• Correios: 2,5%
• Construção: 2,4%
• Transporte rodoviário de carga: 2,4%
• Abate de aves, suínos e pequenos animais: 1,7%
• Fabricação de açúcar: 1,7%
• Cozinheiro: 1,6%
• Coleta de resíduos: 1,2%

 

Segundo o MPT, entre 2012 e 2017 o uso de máquinas e equipamentos respondeu por 15% dos acidentes de trabalho. Aqui é também onde estão concentrados os acidentes mais graves.

 

Como ajudar na prevenção de acidentes no trabalho?

 

• Participe dos Diálogos Diários de Segurança (DDS);
• Participe das Semanas Internas de Prevenção de Acidentes de Trabalho (SIPAT);
• Participe dos treinamentos de segurança oferecidos pela empresa;
• Utilize e conserve os EPIs conforme orientação da empresa;
• Fique atento(a) às sinalizações de segurança;
• Mantenha seu ambiente de trabalho limpo e organizado;
• Não improvise;
• Respeite as normas de segurança estabelecidas pela empresa;
• Faça sugestões de melhoria;
• Escute os feedbacks e respeite as orientações;
• Oriente colegas que não estão atentos às normas de segurança;
• Informe sobre incidentes imediatamente;
• Evite a pressa;
• Confira as máquinas e equipamentos de trabalho antes de iniciar as atividades;
• Não brinque no trabalho.