Skip to main content
Fim do Ministerio do Trabalho

Fim do Ministério do Trabalho

 

O Ministério do Trabalho foi criado há 30 anos e seu fim pegou muita gente de surpresa.

 

No Brasil de 2018, a destruição do Ministério do Trabalho é uma das metas indispensáveis do projeto de gestão econômica do guru Paulo Guedes, adversário ideológico e assumido de toda e qualquer iniciativa que possa ser identificada com a social-democracia.

 

O anúncio do desmembramento do ministério do Trabalho em pelo menos três partes equivale a sua extinção. Onyx Lorenzoni chegou a utilizar o termo “desaparecer”.

 

Fim do Ministerio do Trabalho

 

Durante a campanha eleitoral, o então candidato do PSL afirmou por diversas vezes que o trabalhador teria de decidir “se quer menos direitos e emprego ou direitos sem emprego”.

 

A extinção do Ministério do Trabalho, anunciada por ele na quarta-feira 7, é um dos passos do futuro governo neste sentido.

 

Para o presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), o bancário Vagner Freitas, a medida significa acabar com os direitos que eram intermediados pela pasta.

 

Funções do ministério

 

Além de fiscalizar, a pasta também coordena as políticas de geração de emprego e renda, viabiliza o acesso a serviços e benefícios.

 

Tais como o registro profissional, o seguro-desemprego, abono salarial e a emissão de carteira de trabalho), media a relação entre empregadores nacionais e trabalhadores estrangeiros, preside o conselho do FGTS e gere o Fundo de Amparo ao Trabalhador.

Com a medida, “está em risco o que sobrou de seus direitos depois que o Temer fez a reforma trabalhista. É um desrespeito pelo mundo do trabalho e pelo trabalhador”, reforça o presidente da CUT, Vagner Freitas.

 

DEIXE SEU COMENTARIO...

Portal SEG BR

Notícias, Artigos e conteúdos relacionados à saúde e segurança do trabalho