Dominando os agentes fisicos

Dominando os agentes fisicos

 

 

Os agentes fisicos são muitas vezes negligenciados e têm repercussões na saúde do trabalhador e em sua produtividade. 

normas regulamentos, tecnico em segurança do trabalho

 

Se quer entender os agentes fisicos, leia nosso artigo o que são agentes fisicos

 

Conceito de agentes fisicos

 

Os agentes físicos podem ser tidos como qualquer forma de energia que de alguma forma pode comprometer a saúde ou integridade de uma pessoa.

 

Como os agentes fisicos agem 

 

Eles exigem um meio de transmissão para propagar seu mal, eles também agem em quem não tem contato direto com o fator de risco.

 

O que os agentes fisicos podem causar

 

Agentes fisicos causam doenças que abrange as lesões por agentes mecânicos, alterações por calor e frio, por radiações e electricidade dependendo da intensidade e duração de sua ação.

 

Tipos de Agens fisicos

RUIDO
VIBRAÇÕES
CALOR
RADIOACOES IONIZANTES
RADIOACOES NAO – IONIZANTES
UMIDADE
PRESSOES ANORMAIS

 

Caracteristicas dos Agentes Fisicos

 

  • Ruido

Tem como fonte o maquinário da empresa que pode emitir ruídos em níveis sonoros excessivos.

O tempo seguro de exposição a esses sons depende de sua intensidade (em decibéis) e da sensibilidade individual do trabalhador.

 

  • Ruido: Efeitos na saúde

Efeitos mais comuns são surdez temporária ou permanente e podem ocorrer por exposição aguda.

 

Porém, a exposição crônica aos ruídos age sobre o sistema nervoso:

 

Irritabilidade, perda de concentração e memória), circulatório (aumento de pressão arterial) e podendo acarretar alterações respiratórias, gastrointestinais e visuais.

 

No entanto, os problemas gerados pela exposição ao ruído no ambiente laboral ultrapassam os prejuízos para a audição. “

 

O ruído elevado afeta a saúde em geral, causando problemas gástricos, cardíacos, dor de cabeça, insônia, estresse, irritabilidade, diminuição da concentração, zumbido, entre outros 

 

  • Segmentos com maior nivel de exposição

 

Siderurgia, metalurgia, gráfica, têxteis, papel e papelão, vidraria estão entre os segmentos industriais em que os trabalhadores estão mais sujeitos à PAIR.

 

Mas a exposição a ruído intenso também afeta outros profissionais como “ dentistas, militares, operários da construção civil e obras públicas, aeroporturários, coletores de lixo e por aí afora.

 

  • Ruido – Prevenção

 

A prevenção pode ser feita isolando-se a fonte de ruídos ou com revezamento de pessoal e o uso de EPI (protetor auricular).

É recomendado que os colaboradores façam exames audiométricos periodicamente.

  

  • Vibrações

O maquinário também pode produzir vibrações (trepidações) que afetam o operador de modo local (mãos, braços) ou no corpo todo.

 

O que podem causar

As vibrações podem desencadear osteoporose, problemas de coluna e causar alterações nos nervos ou articulações dos membros afetados.

 

Formas de Prevenção

A prevenção é feita com o revezamento de colaboradores na operação de tais máquinas para limitar o tempo de exposição de cada um.

 

  • Vibração – Efeitos na saúde

Vibrações: cansaço, irritação, dores nos membros, dores na coluna, doença do movimento, artrite, problemas digestivos, lesões ósseas, lesões dos tecidos moles, lesões circulatórias.

 

  • Vibração Ocupacional gera Insalubridade

No Brasil, as regras que dizem respeito aos níveis de vibração ocupacional que o trabalhador pode ficar exposto, são previstas pela NR-15, sendo que estes são baseados no Iso 5349, Iso 2631 e na Diretiva Europeia nº 2022/44/EC ACGIH.

 

Através da medição é possível conhecer se a função exercida pelo trabalhador é insalubre ou não.

 

O procedimento correto é a realização de medição da exposição a vibrações no corpo dos trabalhadores que mantenham contato com máquina ou equipamento que transmita vibração.

 

  • Calor

O calor intenso pode levar a desidratação, problemas locomotores (câimbras, fadiga), problemas circulatórios, distúrbios psiconeuróticos, insolação e desmaios.

 

  • Calor: Medidas Preventivas

As medidas de proteção coletiva cabíveis são isolamento da fonte de calor (quando possível) e ventilação adequada.

 

Calor extremo: taquicardia, aumento da pulsação, cansaço, irritação, choques térmicos, fadiga térmica, perturbações das funções digestivas, hipertensão.

 

Frio extremo: fenômenos vasculares periféricos, doenças do aparelho respiratório, queimaduras pelo frio

 

  • Radiações Ionizantes

Radiações têm a capacidade de induzir alterações celulares/ mutações através de danos no DNA, o que modifica as caraterísticas cromossómicas e aumenta o risco de surgirem neoplasias.

 

  • Radiações  – Efeitos na saúde

Radiações ionizantes: alterações celulares, câncer, fadiga, problemas visuais, acidentes do trabalho.

 

  • Radioações Não – Ionizantes

O outro tipo de radiação designa-se por não ionizante e, no caso da eletromagnética, esta é emitida sobretudo pelas linhas de tensão, electrodomésticos/ ecrãs de computador e telemóveis.

 

  • Radiações  – Efeitos

Destacam-se as alterações de memória e na aprendizagem, leucemia ou outros cancros, alteração da fertilidade e do normal desenvolvimento da gravidez, bem como distúrbios imunológicos, neurológicos e/ ou cardíacos.

Radiações não ionizantes: queimaduras, lesões na pele, nos olhos e em outros órgãos.

 

  • Radiações – Exposição

É muito importante saber que a presença de produtos ou agentes no local de trabalho como, por exemplo:

 

radiações infravermelhas, presentes em operações de fornos, de solda oxiacetilênica; ultravioleta, produzida pela solda elétrica; de raios laser podem causar ou agravar problemas visuais (ex. catarata, queimaduras, lesões na pele, etc.).

 

  • Umidade

 

Atividades ocupacionais em locais com umidade excessiva (encharcados ou alagados) podem causar acidentes de trabalho (queda), além de desencadear enfermidades respiratórias, circulatórias e de pele.

 

  • Uso de EPI

É obrigatório o uso de EPIs (botas, luvas, avental) de borracha e medidas de proteção coletiva como readequação das instalações ou da metodologia de trabalho.

 

Umidade: doenças do aparelho respiratório, doenças da pele e circulatórias, e traumatismo por quedas.

 

  • Pressões Anormais

 

São atividades que expõem o homem a condições de pressão superior a uma atmosfera (1kg/cm²).

 

Exemplos: mergulho, construção civil (tubulações e túneis pressurizados), trabalhadores de minas e voos a elevadas altitudes.

 

  • Efeitos da Pressão Atmosférica no organismo

 

Pressões anormais: hiperbarismos, embolia traumática pelo ar, embriaguez das profundidades, intoxicação por oxigênio e gás carbônico, doença descompressiva

Leia também

O que são Agentes Fisicos